15.7.16

Belezas Naturais: Cânions do Rio São Francisco


Anteontem fiz um dos passeios turísticos mais maravilhosos da minha vida. Fui conhecer a região dos Cânions do Rio São Francisco, na divisa dos estados de Alagoas e Sergipe, e muito próximo da divisa com a Bahia (passamos a 40km de distância do território baiano). 

Saindo de Maceió em torno de 5h da manhã numa van da agência de turismo (há diversas em Alagoas e Sergipe promovendo o passeio), após uma parada para o café da manhã, você chega em torno das 9h à cidade de Piranhas, Alagoas, onde conhece o Museu do Sertão, com uma sala dedicada à história do Cangaço. Dali, você já entra no território de Sergipe, seguindo o passeio a partir de Canindé do São Francisco. Pega-se às 10h30 então o barco (de grande porte, para 250 pessoas) que vai navegar quase 3h pelo leito do São Francisco, na altura do lago da hidrelétrica de Xingó, inaugurada em 1994. Concluído o passeio, almoça-se e retorna-se a Maceió, com chegada no começo da noite. 

O ponto alto das 3h de navegação pelo rio, para mim, é um passeio adicional, pago à parte, onde grupos de 10 pessoas seguem de bote para o que os guias chamam 'a gruta' e que é simplesmente você passar no meio de duas formações de escarpas (também chamadas 'falésias'), bastante próximas, como vemos na foto. Em certos trechos, o bote passa sob as escarpas e é preciso cuidar para não bater a cabeça (!). Estas formações rochosas foram esculpidas pela própria natureza, em especial pela ação da chuva e do próprio rio, ao longo de milhares de anos. 

Quinto maior rio brasileiro, o São Francisco banha cinco estados brasileiros (Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe), tendo uma extensão de 2.830km, sendo em sua maior parte navegável. Seu cânion é considerado o quinto maior do mundo.

Para a foto, usei a Nikon L330, e a única edição foi um ajuste automático no Fotor, que basicamente apenas tornou a imagem um pouco mais clara (o que eu chamo de correção de luz). 


Nenhum comentário: