17/06/2019

A Semana nº 83



  • O post mais visto do blog na semana foi publicado na quarta, 12: uma foto do ex-governador Leonel Brizola que fiz em 2001, junto a um texto de 2004: Leonel Brizola, o criador do Sambódromo. Consolida-se assim a seção "Arquivo" como a que tem gerado maior interesse no blog. 

***


ESTATÍSTICAS DO MEU INSTAGRAM

  • Estou com 2558 seguidores, 14 a mais do que na semana anterior (3 a 9.6). Meu perfil recebeu 177 visitas na semana de 10 a 16.6, sendo 35 no sábado 15 e 18 na quarta 12. Uma boa explicação para a mudança é que voltei a anunciar para fora do Pará na sexta. 

  • Meu perfil foi descoberto por 6.657 contas nesta semana, sendo 2,9 mil no sábado e 147 na quarta.

  • Publiquei 107 conteúdos na semana, 60 a mais que na anterior. A publicação mais vista foi esta foto da modelo Suzan Arraes, feita ano passado, que entrou no ar no sábado e já foi vista 264 vezes. 



  • Meu público segue concentrado em Belém e Macapá (ambas com 14%), seguidas por Maceió (13%) , São Paulo (que caiu um ponto, para 5%) e Rio de Janeiro (2%). Mundialmente o Brasil lidera com 92%, seguido de Argentina, Panamá, Irã e Itália (menos de 1% cada). 

  • As mulheres são 70% do meu público, predominando as faixas etárias de 18 a 24 anos e de 25 a 34, ambas com 36%. A faixa de 25 a 34 também predomina entre o público em geral (38%) e entre os homens (43%). 

  • Tive 1,7 mil seguidores online em todos os dias da semana, exceto o domingo 16 (foram 1,6 mil). A maior concentração foi de segunda 10 a sexta 14. 

  • Voltei a anunciar nacionalmente, então os resultados do Gerenciador de Anúncios do Facebook já espelham uma realidade mais diversificada. O horário de maior resposta aos meus anúncios é às 22h (7,74%), seguido das 21h (7,12%). Os estados que mais interagem com meus anúncios são: a Bahia (12,81%), o Pará (11,17%), a Paraíba (11,06%), Pernambuco (10,69%) e Alagoas (9,08%).

12/06/2019

Arquivo: Leonel Brizola, o criador do Sambódromo



O ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, falecido na segunda, 21, será sempre lembrado como o líder da Campanha da Legalidade (que em 1961 garantiu a posse de João Goulart como presidente) e como um grande incentivador da educação. Ele também ficará na história do carnaval carioca, como o responsável pela construção do Sambódromo.

De acordo com Sérgio Cabral, em seu livro As Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Lumiar, 1996), a idéia do Sambódromo surgiu em 1983, para solucionar um impasse que vinha se arrastando, com a queixa da sociedade em relação ao monta-desmonta das arquibancadas, que deixava a Marquês de Sapucaí livre para o trânsito apenas 4 meses por ano. Após cogitações de realizar o desfile na Av. Presidente Vargas ou no Maracanã (!!!), Brizola anunciou em 11 de setembro que o desfile seria mesmo na Sapucaí, após a construção no local da Passarela do Samba - nome que em seguida o povo esqueceu, para consagrar o espaço como Sambódromo. As obras, supervisionadas pelo filho do governador, João Otávio Brizola, iniciaram em seguida, ficando prontas às vésperas do carnaval.

O desfile de 1984, o primeiro a ser realizado no Sambódromo, foi o único em que se cumpriu a finalidade social da obra projetada por Oscar Niemeyer. O espaço sob as arquibancadas, destinado a que a população carente pudesse assistir ao desfile, a partir de 1985 foi ocupado por mesas e cadeiras, vendidas por preços maiores que os dos lugares de arquibancada, só perdendo para o custo dos camarotes (felizmente, o espaço dos camarotes seguiu sendo aproveitado por 210 salas de aula fora do período de desfiles).

A obra foi muito criticada. O carnavalesco Fernando Pamplona questionou a decisão do secretário de Cultura, Darcy Ribeiro, de não querer decorar o Sambódromo, contrariando uma tradição do carnaval e indo contra concurso da Riotur para decoração com resultado já anunciado. O diretor de harmonia da Beija-Flor, Laíla, viu como negativa a distância entre os sambistas e os espectadores das arquibancadas, esfriando o desfile. O Jornal do Brasil questionava a origem dos recursos para o projeto - o próprio João Otávio admitiu à Última Hora o estouro do orçamento: a previsão inicial era de 5 bilhões de cruzeiros, mas o Sambódromo custou 24 bilhões.

Criticado ou não, Brizola agiu em relação a este assunto, guardadas as devidas proporções, de forma semelhante à Legalidade: identificou uma dificuldade, imaginou o melhor modo de resolvê-la e fez. Seu Sambódromo mudou o carnaval do Rio de Janeiro e inspirou obras semelhantes em São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte.

  • Making-off do texto - Texto publicado no Mistura & Manda do site Brasileirinho em 28.6.2004, uma semana após o falecimento de Leonel Brizola, e republicado no blog Jornalismo Cultural em 25.8.18 a propósito do aniversário de 57 anos do Movimento da Legalidade. Em 25.8.61, o presidente Jânio Quadros renunciou e os ministros militares se opuseram à posse do vice-presidente eleito, João Goulart. Brizola organizou a resistência da sociedade civil a partir de Porto Alegre, garantindo a posse de Goulart no dia 7 de setembro.

  • A foto que ilustra o post, mostrando Leonel Brizola nos estúdios da Rádio Guaíba (Porto Alegre), é inédita e foi feita quando o ex-governador esteve no RS para a comemoração dos 40 anos da Legalidade, em agosto de 2001. Brizola participou do programa Espaço Aberto, comandado por Armando Burd (à direita). Vemos também à esquerda o radialista Fernando Veroneze. Em 2001 o dia 25 de agosto caiu num sábado, então como o programa ia ao ar de segunda a sexta, a foto ou é do dia 24 (sexta, o mais provável) ou 27 (segunda). Foi a única vez que vi Brizola vivo.

  • A Guaíba tinha um estúdio na esquina das ruas Caldas Júnior com Andradas, visível da rua através de um vidro (o que no jargão de rádio se chama "aquário"). Tirei a foto com minha Zenit de filme, aproximando a objetiva o máximo possível do vidro, de modo a reduzir o reflexo. Creio ter obtido um bom resultado ao captar esta imagem. 

  • Posteriormente, estive no velório de Brizola, no Palácio Piratini, sede do governo gaúcho, na noite de 23 de junho de 2004. O ex-governador foi velado entre a tarde deste dia e a tarde do dia seguinte, seguindo então seu corpo para ser sepultado em São Borja (RS).

10/06/2019

A Semana nº 82

  • Novamente o post mais visto da semana aqui no blog saiu do Arquivo: publiquei na sexta, 7, fotos que fiz da estátua em homenagem a Elis Regina em Porto Alegre, há 6 anos, junto com um relato sobre a polêmica de onde a escultura deveria ser fixada. Leia leia leia.

  • No sábado, 8, estreei no IGTV o quadro "Vida de Fotógrafo", onde vou compartilhar com vocês histórias acontecidas comigo nesses 28 anos (!) fotografando. Na estreia, o dia em que a modelo que posava para mim e eu fomos abordados por um representante da mídia internacional (ririri). Assista clicando aqui.

  • E hoje, segunda, 10, pela manhã, postei a primeira 'antologia' das Modelos para Você Enaltecer no IGTV, resultado de uma enquete que fiz há algum tempo no Instagram com as seguidoras votando em rever as fotos das modelos em outra plataforma. Nesta primeira leva, foram incluídas as fotos de minha autoria publicadas na revista eletrônica em dezembro. 

***

ESTATÍSTICAS DO MEU INSTAGRAM

  • Estou com 2542 seguidores, 2 a mais do que na semana anterior (de 27.5 a 2.6). Meu perfil recebeu 141 visitas na semana de 3 a 9.6, sendo 32 no sábado 8 e 14 tanto na terça 4 quanto na quarta 5.

  • Meu perfil foi descoberto por 459 contas nesta semana, sendo 213 no domingo 9 e 52 na terça. 

  • Publiquei 43 conteúdos na semana, 23 a menos que na anterior. A publicação mais vista no feed é um vídeo-gambiarra postado no domingo e que já acumula 262 visualizações. E por que gambiarra? Porque eu subi um vídeo no sábado (a estreia do 'Vida de Fotógrafo', citada acima) direto pelo celular e fiquei surpreso ao ver que desta forma não gerava a famosa prévia para o feed e a TL. Fiz então minha própria prévia, porque sou desses (risos). 

  • As cidades onde meu público se concentra seguem sendo Belém e Macapá, ambas com 14%, seguidas por Maceió (13%), São Paulo (6%) e Murici-AL (2%). Em termos mundiais, o Brasil lidera com 92%, seguido por Argentina, Nigéria, Índia e Irã, todos com menos de 1% cada. 

  • 70% do meu público é feminino, e destas as faixas etárias predominantes são as de 18 a 24 anos e de 25 a 34 anos, ambas com 36%. No público em geral, predomina a faixa de 25 a 34 (38%), o mesmo que entre os homens (42%). 

  • Tive 1,7 mil seguidores online em todos os dias da semana, com maior concentração na segunda 3, na terça, na sexta 7 e no sábado 8. 

  • Como estou anunciando no momento apenas para o Pará, logicamente o Gerenciador de Anúncios do Facebook aponta este estado como origem de 100% das interações aos meus anúncios. Desde o dia 1.6, o horário onde as interações predominam são as 20h (8,38%), seguido das 18h (7,26%).  

07/06/2019

Arquivo: Elis Regina: quem vê estátua não vê polêmica

Porto Alegre - Quem vê hoje a estátua de Elis Regina junto à Usina do Gasômetro, no centro da capital, não imagina a polêmica que envolveu a instalação do monumento. Abordei o tema em duas notas publicadas no Mistura e Manda do site Brasileirinho.

A primeira saiu no Mistura nº131, de 6 de março de 2006:

"Monumento a Elis Regina

Recebemos na segunda, 6, release da Câmara Municipal de Porto Alegre, dando conta de foi aprovada por unanimidade projeto da vereadora Clênia Maranhão para a criação de um monumento em homenagem à cantora Elis Regina. De acordo com o texto assinado pela jornalista Rejane Silva, "Será uma escultura de Elis, como se estivesse cantando, integrada a um fundo feito em concreto e com o seu nome em alto relevo". O local será ainda definido pela Prefeitura.

A homenagem com certeza é mais do que merecida, afinal é vergonhoso constatar o pouco que existe em Porto Alegre lembrando sua ilustre filha, a maior cantora do Brasil: além do Acervo Elis Regina, na Casa de Cultura Mário Quintana (CCMQ), há apenas o nome de dois espaços em centros culturais (a própria CCMQ e Usina do Gasômetro) e uma placa na Vila do IAPI, seu segundo e último endereço porto-alegrense.

Agora, o que me causa espanto é um dos itens do projeto ora aprovado: "A obra será doada pela iniciativa privada, por recursos de captação com base na Lei de Incentivo à Cultura (LIC)". Não sei se deveria me espantar, afinal, de uns tempos pra cá é assim que as coisas têm funcionado na área cultural no Brasil. Mas não consigo achar natural o ente público criar coisas que só vão existir se pagas por entidades privadas. Se não houver interesse publicitário de empresas colocarem sua marca junto ao monumento, Elis seguirá sem homenagem na cidade onde nasceu. Triste."

Fotos: Fabio Gomes - 10.01.13


O projeto acabou encontrando uma empresa interessada, como vamos ver na segunda nota, saída no Mistura nº 180, de 16 de março de 2008:


"Onde vai ficar a estátua de Elis Regina?

Uma estátua em homenagem a Elis Regina está pronta desde a metade de 2006, mas não foi inaugurada até agora por falta de acordo quanto ao local onde ela deva ficar. A questão foi debatida numa reunião no Salão Nobre da Presidência da Câmara Municipal de Porto Alegre, na tarde da quarta, 12.

De um lado, a Companhia Zaffari, que doa o monumento à cidade, quer que ele seja instalado junto à Usina do Gasômetro, no Centro. De outro, moradores do bairro do IAPI, zona Norte da Capital, onde a cantora morou dos 7 aos 18 anos, lembram que já houve uma votação popular que, por maioria absoluta, decidiu pela instalação no IAPI.

- Qual a identificação de Elis com a Usina? - questiona Marisa Ramos, amiga de infância de Elis. Marisa mantém contato com a mãe de Elis, dona Ercy Carvalho Costa, que mora em São Paulo, e diz que dona Ercy também quer a estátua no IAPI.

O argumento apresentado pela Cia. Zaffari para que se prefira a Usina não resiste a uma análise mais detida. O publicitário Luiz Coronel, que representou a empresa, alegou o temor do vandalismo; a secretária-adjunta municipal da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), Ana Fagundes, acrescentou que a opção primeira do prefeito José Fogaça era mesmo pelo IAPI, mas observou que "há mais de 200 monumentos e bustos necessitando de restauração devido ao vandalismo". Aos antigos vizinhos da maior cantora do país, ofereceu-se a possibilidade de instalar no local um busto de Elis, obra em bronze do escultor russo Iuri Petrov.

Enfim, o tema segue em discussão; a Associação dos Moradores da Vila dos Industriários (Amovi) deverá promover um debate nos próximos dias para examinar a questão.

Modestamente, quero contribuir para o debate com as seguintes observações:

1 - O vandalismo a monumentos não começou agora; já existia igualmente em 2006, e não pareceu então ser impecilho para que se propusesse a construção do monumento.

2 - Quantos dos "200 monumentos e bustos necessitando de restauração devido ao vandalismo" estavam no IAPI? Até onde sei, a maioria dos monumentos depredados em Porto Alegre localiza-se na área central.

3 - Se não havia intenção de cumprir o decidido na votação que definiu pela instalação no IAPI (ou, por outra, se o local já estava decidido de saída), por que se colocou a questão em votação?

4 - O que leva o Zaffari e a SMC a acreditar que a estátua de Elis no IAPI poderia ser depredada, e o busto feito por Petrov não?????"

** Resumo da ópera: a estátua ficou mesmo na Usina, e desconheço se o busto oferecido ao IAPI foi mesmo instalado. Ah, sim, obviamente todas as perguntas que fiz ficaram sem respostas...

***

  • Making-off do texto - Creio que o artigo em si seja bastante autoe-explicativo (risos). Publicado no blog Jornalismo Cultural em 17.1.13, durante o mês que passei em Porto Alegre.  As fotos foram feitas com celular. As perguntas do final seguem sem resposta. 

27/05/2019

A Semana nº 81

  • Na quarta, 22, voltei a publicar as Modelos para Você Enaltecer nos meus Stories do Instagram (com republicação na fan page do Facebook). Com algumas novidades: agora, a postagem é semanal; só entram fotos de minha autoria; e quem estiver na minha lista de Melhores Amigos no Instagram recebe antes. Outra novidade pode vir em breve: estou com uma enquete até as 10:09 desta segunda, 27, para você opinar se eu devo postar seleções de fotos já postadas no Enaltecer como vídeo no IGTV. Corre! (risos)

  • O post mais visto da semana aqui no blog saiu direto do Arquivo. É a história da foto que fiz de Chico Buarque (que na semana passada venceu o Prêmio Camões) e de Luis Fernando Verissimo. Publicado na quinta, 23, foi visto 19 vezes até agora. 

  • Sexta, 24, postei meu primeiro vídeo horizontal no IGTV, e ontem, domingo, 26, o segundo. Até o momento, somados, os dois já obtiveram 252 visualizações. Ainda não sei se o acesso consideravelmente alto para os padrões do meu perfil no Instagram (meu vídeo mais visto até então por lá acumulou 97 visualizações, de 11 de janeiro para cá, cifra que cada um dos outros bateu em menos de 24h) se deve ao fato de pela primeira vez estes vídeos terem prévia no feed (o que é possível se o vídeo durar mais de 1 minuto) ou se o IGTV em si está registrando um "boom" de acessos. O tempo dirá!

  • No sábado, 25, lancei as Fotos em Dobro, uma condição especial para vencedoras de concursos de beleza, miss, escolha de rainha e eventos similares, que tenham ganho seu título no ano de 2019. Atualmente, meu valor mínimo de referência é de 15 fotos digitais por R$ 100,00; as vencedoras de concursos de beleza neste ano irão receber 30 fotos pelo mesmo valor. Se você preenche estes requisitos, entre em Contato o quanto antesentre em contato comigo pelo meu Whatsapp. A oferta é válida até a data em que seja realizada a edição seguinte do concurso que você venceu. Por exemplo: se você foi eleita a Rainha do Baile 2019 em março, pode usufruir das Fotos em Dobro até a realização do próximo concurso de Rainha do Baile, em março de 2020.
***

ESTATÍSTICAS DO MEU INSTAGRAM

  • Estou com 2536 seguidores, 8 a mais que na semana anterior (13 a 19.5). Meu perfil recebeu 300 visitas na semana de 20 a 26.5, sendo 61 na segunda 20 e 34 no dia seguinte. 

  • Meu perfil foi descoberto por 12.330 contas na semana, sendo 3,3 mil na segunda e 982 no sábado 25. As impressões pela primeira vez em muito tempo superaram a cifra de 20 mil: foram 22.264.

  • Publiquei 99 conteúdos na semana, 45 a mais que na anterior. A publicação mais vista no feed foi esta foto da modelo paraense Suzan Arraes, postada no sábado, com 308 visualizações desde então (ou seja, em 48 horas, praticamente). 


  • As cidades onde mais tenho seguidores são Belém e Macapá, ambas com 14%, seguidas por Maceió, com 13%, São Paulo (6%) e Rio de Janeiro (2%). Internacionalmente, o Brasil concentra 92% dos meus seguidores, com Argentina, Peru, Índia e Irã vindo logo depois, com menos de 1% cada. 

  • 70% do meu público é de mulheres. Predominam entre elas as da faixa etária de 18 a 24 anos (37%). A faixa etária com maior número de perfis me seguindo é a de 25 a 34 anos, com 38% no geral e com 42% entre os homens.

  • Tive 1,7 mil seguidores online todos os dias da semana, com maior presença de segunda 20 a quinta 23. A exceção foi no domingo 26, com "apenas" 1,6 mil. 

  • Segundo o Gerenciador de Anúncios do Facebook, o horário em que tenho mais seguidores reagindo a meus anúncios neste mês é às 22h (8,76%), seguido de perto pelas 21h (8,11%). Os estados com maior adesão a meus anúncios em maio são Pernambuco (12,42%), a Paraíba (11,45%), o Ceará (10,76%) e o Pará (10,15%). Todos abrangendo mais de 3 mil pessoas!

23/05/2019

Arquivo: Eu fotografei o Chico!


NOTA: Na terça, 21, Chico Buarque foi anunciado como vencedor da edição 2019 do Prêmio Camões, uma das maiores honrarias que um escritor de língua portuguesa pode almejar. Aproveito a ocasião para contar no blog a história desta foto de 1999 (completando 20 anos em pouco mais de dois meses, portanto).
***

Em 1999, Chico Buarque incluiu Porto Alegre no roteiro das capitais que receberiam um show da turnê do CD As Cidades, lançado no ano anterior. Era minha chance de enfim ver um show dele, já que em 1994, quando ele se apresentou no Teatro da OSPA com o Paratodos, o ingresso estava custando absurdos 48 reais (se você acha pouco, lembre - ou saiba - que o salário mínimo da época era de R$ 64!). Comparativamente, muito mais caro que os 80 reais de 1999.

O show foi programado para o Teatro do SESI em três noites de agosto (bem durante as minhas férias, olha que lindo!), sexta 13, sábado 14 e domingo 15. Comprei dois ingressos, já que minha mãe também não podia perder esse espetáculo (ela igualmente nunca conseguira ir ouvir o ídolo), e contratamos os serviços de uma van que busca e deixa em casa (comum nas capitais do Sul e Sudeste). Escolhemos o domingo.

Tudo certo, ali por quarta 11 ou quinta 12 vi no jornal que Chico, antes do show de sexta, faria um debate público com o escritor Luis Fernando Verissimo, na Casa de Cultura Mario Quintana, tendo como ingresso cobrado apenas um quilo de alimento não-perecível. No começo da tarde de sexta 13, lá estava eu com meu quilo na mão, pegando ainda o início de uma fila que foi ficando quilométrica. Tudo certo, ainda deu tempo de eu passar em casa (eu morava a umas três quadras dali) buscar minha câmera (ainda era daquelas "de filme", analógicas) e voltar para pegar o memorável encontro no Teatro Bruno Kiefer da CCMQ (como os porto-alegrenses chamam a Casa que já foi um hotel, o Majestic, onde de fato o poeta Mario Quintana morou alguns anos).

Por uma hora e meia, o teatro lotado ouviu embevecido Chico e LFV lerem textos um do outro (Chico leu uma crônica de Verissimo sobre o ovo, foi nessa hora que bati a foto, enquanto LFV leu um trecho de Fazenda Modelo), contarem causos, lembrarem da amizade de seus respectivos pais (o historiador Sergio Buarque de Hollanda e o escritor Erico Verissimo), além de responderem a perguntas da platéia. Um espectador quis saber, diante de tanta eloqüência dos debatedores, onde estava a propalada timidez de ambos - ou se ela seria inventada... O encontro foi mediado por Ben Berardi, diretor da CCMQ à época. Gravado pela TVE (a emissora estatal gaúcha), o debate foi exibido na noite daquela mesma sexta. 


Luis Fernando Verissimo, Ben Berardi e Chico Buarque
13.8.1999
(foto: Fabio Gomes)



Pouco após o final do debate, eu estava conversando com alguns amigos no térreo da CCMQ, quando vimos Chico passar, falando alegremente com algumas crianças, a poucos metros de onde estávamos e em seguida entrou num carro que viera buscá-lo. Afinal, em poucas horas tinha a estréia da turnê! 

Circulam lendas em Porto Alegre que numa das noites em que esteve na cidade Chico retornou à CCMQ, indo conferir um show no café do terraço, então chamado Café Concerto Majestic, e que gostou tanto do que estava rolando que, pela ÚNICA VEZ NA VIDA, levantou-se da mesa e foi dar uma canja ao microfone - o que eu particularmente acho mega improvável, mas enfim... há quem jure. 


  • Making-off do texto - Publicado originalmente em 19.6.14 no blog Jornaslimo Cultural com o título Especial Chico Buarque 70 Anos (6): Eu fotografei o Chico!, numa série de sete posts que fiz por ocasião desta "data redonda". O último deles, aliás, contando um sonho que tive com Chico em 2006 (com direito a participação especial de Gal Costa!).


  • A canja mencionada no final, se realmente existiu, deixou de ser a única em 2015, quando Chico deu duas canjas no Bar Semente (Rio de Janeiro), nas noites de 10.2 e 20.5. Sobre estas não resta a menor dúvida, pois foram filmadas e postadas no YouTube. A de Porto Alegre, se alguém presenciou, não tenho como garantir. De resto, seria praticamente impossível haver filmagem, pois em 1999 seria preciso haver uma equipe de TV ou mesmo de cinema para fazer isso. Enfim, fica registrada a lenda. 



20/05/2019

A Semana nº 80

  • Desde o dia 10, me encontro em Belém, dando início a minha temporada anual na cidade, que deve se estender até setembro. A partir de outubro, retorno a Maceió para nova temporada de aproximadamente seis meses na cidade. Semana passada não postei A Semana porque minha internet na nova residência só foi ligada na sexta, 17. 
***

ESTATÍSTICAS DO MEU INSTAGRAM

  • Estou com 2513 seguidores, 22 a mais do que na semana anterior (6 a 12.5). Meu perfil recebeu 265 visitas na semana de 13 a 19.5, sendo 20 na sexta 17 e 51 na terça 14.

  • Meu perfil foi descoberto por 13.181 contas na semana, sendo 3 mil na segunda 13 e 1,8 mil na sexta 17.



  • Pela primeira vez desde que comecei a fazer este levantamento semanal, houve uma inversão na ordem das cidades onde tenho mais seguidores. Em primeiro lugar, aparece Belém, seguida por Macapá, ambas com 14% (o que, entendo, significa que são números muito próximos, mas com ligeira vantagem para Belém). Em terceiro, segue Maceió, com 13%, e logo depois São Paulo (6%) e Murici-AL (2%). Internacionalmente, o Brasil segue líder com 92%; outra novidade é o "sumiço" dos Estados Unidos da lista. Empatados em segundo lugar, estão Argentina, Peru, Itália e Kuwait, todos com menos de 1%.

  • A maioria das pessoas que me seguem é de mulheres (70%). A faixa etária predominante é de 25 a 34 anos, tanto no geral (38%) quanto entre os homens (43%). Entre as mulheres, predomina a faixa de 18 a 24 anos (37%).

  • Em todos os dias da semana, tive 1,7 mil seguidores online, com uma maior concentração de segunda a quinta (13 a 16.5).

  • De acordo com o Gerenciador de Anúncios do Facebook, os Estados que mais responderam a meus anúncios desde o dia 1.5 foram a Paraíba (12,47%) e Pernambuco (12,11%). Os horários onde a resposta aos anúncios se concentra são as 22h (8,55%), seguidos pelas 21h (7,94%). Para surpresa de ninguém, a resposta às 4h da manhã beira o zero (0,47%). 


19/05/2019

Agende seu ensaio em Belém!




Estou atualmente em Belém, PA, onde devo permanecer até setembro.

Você que reside na capital ou em cidades vizinhas pode agendar seu ensaio comigo entrando em contato através do meu WhatsApp (82) 98164-4169

Se você mora em outras cidades do Estado, ou mesmo em Estados vizinhos, e quer fazer um ensaio comigo, entre em contato também, para vermos a viabilidade de eu me deslocar até sua cidade ou algum ponto que fique conveniente para ambos.

Você é quem irá definir quantas fotos terá e de que forma seu ensaio será entregue. Como referência, uso o último pacote que lancei: 15 fotos, em formato digital, por R$ 100,00. 

Aguardo seu contato! Vamos fotografar?
:)





Modelo da foto: Suzan Arraes 

06/05/2019

A Semana nº 79

  • Na quinta, 2, anunciei no Instagram mudanças no "Modelos pra Você Enaltecer": depois da última publicação diária, que aconteceu em 30 de abril, a atualização dos meus Stories que é semelhante a uma revista digital passará por duas importantes mudanças. Primeira, só vai veicular fotos de minha autoria. Segunda, se tornará uma publicação semanal. Em enquete que realizei também na quinta as seguidoras optaram por a postagem ser realizada em dia fixo, descartando a outra opção que seria postar de surpresa. Se você está lendo este post até as 12:58 da terça, 7, corra lá no Instagram para escolher se as postagens devem acontecer nas terças, quartas ou quintas. 

  • Na sexta, 3, anunciei - também no Instagram - minha nova forma de trabalho com ensaios fotográficos. Não há mais pacotes, exceto o Mini-Ensaio (15 fotos digitais por R$ 100), que tanto é um produto disponível para contratação como serve de referência. Veja o vídeo no IGTV detalhando tudo. 

  • No domingo, 5, camisetas de vários modelos meus homenageando a capital do Amapá (a "Macapá", a "Fortaleza de Macapá" e a "Marco Zero") estiveram à venda no 1º Mega Bazar "É o Bicho", promovido aqui em Macapá pelas ONGs  Anjos Protetores, SalvAção, AMAR, Gateiros Tucujús e Instituto Vira-latas.

***

ESTATÍSTICAS DO MEU INSTAGRAM

  • Estou com 2.489 seguidores, 43 a mais do que na semana anterior (22 a 28.4). Meu perfil recebeu 418 visitas entre 29.4 e 5.5, sendo 84 na terça, 30.4, e 32 no sábado, 4.5.

  • Meu perfil foi descoberto por 3.216 contas na semana, sendo 1,7 mil na segunda, 29.4, e apenas 219 na quarta, 1.5 (feriado). 





  • As cidades onde tenho mais público seguem sendo: Macapá (15%), Belém (12%), Maceió (12%) e São Paulo (6%). No quinto lugar, Boa Vista marca presença novamente com 2%. Em termos mundiais, o Brasil segue líder absoluto com 92%, vindo logo depois os Estados Unidos (1%) e Albânia, Panamá e Irã com menos de 1% cada. 

  • As mulheres seguem liderando o ranking de seguidores por gênero, novamente com 70%. A faixa etária predominante entre seguidores em geral é de 25 a 34 anos (37%); entre os homens, esta também é a faixa principal, com 43%. Já entre as mulheres, a faixa de 18 a 24 anos é a dominante, com 37%.

  • Quinta, 2, e sexta, 3, tive 1,7 mil seguidores online. Nos outros dias da semana, foram sempre 1,6 mil.

  • De acordo com o Gerenciador de Anúncios do Facebook, do dia 1.5 até hoje o estado que mais interagiu com meus anúncios foi São Paulo (11,34%), seguido da Bahia (9,45%). Os horários de melhor respostas são as 18h (6,54%) e logo depois as 13h (5,91%). 



02/05/2019

Arquivo: Ilumiara


O grupo Ilumiara, de Belo Horizonte, se apresentou ontem no Teatro Sesc-Senac Pelourinho, dentro da série Sonora Brasil - Cantos de Trabalho, que está percorrendo a rede SESC do Brasil. 


Dos quatro grupos que a capital baiana está recebendo (iniciada na quarta, a série prossegue hoje com as Quebradeiras de Coco Babaçu, do Maranhão, e encerra no sábado com as Destaladeiras de Fumo de Arapiraca, Alagoas, sempre às 19h), Ilumiara é o único formado por músicos-pesquisadores, e não por trabalhadores ligados a uma tradição. Para os demais conjuntos, o simples ato de entoar em um palco músicas que por décadas embalaram trabalhos rurais, interpretada pelas próprias pessoas que executavam estes trabalhos, será uma novidade tanto para quem estiver assistindo quanto para quem for se apresentar. Este não é o caso de Ilumiara, que ousa ao colocar lado a lado no palco instrumentos da tradição brasileira como a rabeca e surpresas como a marimba tocada com arco de violino (foto à esquerda) ou uma espécie de "berimbau de boca" (foto final do post). 

O fato de Ilumiara não estar atrelado a uma tradição específica gera bastante liberdade em seu repertório, que os músicos vão tecendo através de suas próprias pesquisas ou recorrendo a arquivos de pioneiros nesta área como Mário de Andrade e Ayres da Mata Machado. O resultado de todas essas misturas é uma música de ares camerísticos, cuja principal marca é a suavidade (até pela opção de ter como vocalistas duas sopranos, Letícia Bertelli e Marcela Bertelli). A exceção foi ao final, na junção de vissungos que foi entoado por todos os músicos, e que foi a parte do espetáculo com maior carga de influência africana.


  • Pra quem se interessou em conhecer mais, uma boa notícia: Ilumiara acaba de gravar um CD, disponível para audição no Soundcloud do grupo


Fotos: Fabio Gomes
Veja o álbum completo no Facebook

***

  • Making-off do texto:  Publicado originalmente como "Show Salvador: Ilumiara" no blog Jornalismo Cultural em 31.7.15, durante os três meses que passei em Salvador naquele ano (de julho a outubro). Uma das poucas resenhas com foto que publiquei no período, em que priorizei registrar eventos ligados ao meu trabalho (foi a viagem que fiz divulgando as fotos e os curtas com As Tias do Marabaixo por Tocantins, Bahia e Rondônia). 

  • Os links mencionados no texto seguem ativos, tanto o do álbum com minhas outras fotos, quanto o CD no Soundcloud do grupo. 

  • Esta republicação é o post nº 400 do blog Fabio Gomes Foto & Cinema!