20/07/2019

Arquivo 2017: Entrevista ao Acelera Texto


***


O blogueiro cultural Fabio Gomes

O blog como habitat


Fabio Gomes. Foto: Prsni Nascimento.


Fabio Gomes. 
Foto: Prsni Nascimento.
Compartilhe


O blogueiro Fabio Gomes é produtor cultural, fotógrafo, cineasta, escritor. Ele bloga há longa data. Se é que podemos falar em longa data quando o assunto é internet. Seja como for, Fabio Gomes é um veterano do blog.

Conte um pouco de você.
Sou jornalista formado, sempre atuei na área cultural. Na maior parte do tempo em veículos próprios (sites e blogs). Em paralelo, sou fotógrafo e faz dois anos comecei a trabalhar com cinema. Tenho nove livros publicados e oito filmes realizados.


Em que ano você criou seu blog?
Meu blog mais recente é o Fabio GomesFoto & Cinema. Ele foi lançado em 2016.


Qual foi seu objetivo?
Compartilhar com os internautas minha produção nas áreas de foto e cine/vídeo. Além de relembrar minha trajetória, também publico reflexões sobre essas áreas do mercado.


Você posta com regularidade, qual?
Quando lancei o Foto & Cinema, criei um calendário de postagens relacionando conteúdos com dias da semana. Por exemplo: nas segundas, Belezas Culturais. Nas sextas, Belezas Naturais. Mas nem sempre cumpro à risca. Em média faço cinco postagens semanais no Foto & Cinema e em outros dois blogs, também meus: Jornalismo Cultural e o Som do Norte.


O que lhe dá mais prazer em blogar?
Poder publicar textos, fotos, vídeos, charges do tamanho que eu preferir, quando eu quiser. É muito bom não ter um dono de jornal dizendo se posso ou não fazer aquilo. Outra satisfação é acompanhar a interação dos internautas em tempo real. Alegrias como postar uma foto, no sábado à tarde, e conferir que, em poucos minutos, mais de 30 pessoas a viram.


Tem algo difícil em blogar?
Não. Já que nos blogs sou meu patrão e meu empregado simultaneamente. Posso fazer três ou até mais posts num mesmo dia (como fazia muito no começo do Som do Norte), ou posso ficar meses sem atualizá-los. É diferente da rotina de um cronista em um jornal ou site, onde a obrigação de produzir um texto com tamanho X no prazo Y talvez me levasse a imitar o que o mestre Rubem Braga fazia eventualmente: escrever sobre a falta de assunto.


Você compartilha nas redes sociais? Quais?
Sempre no Twitter e Facebook. Instagram, às vezes, depende do conteúdo, já que precisa ter imagem de minha autoria ou em que eu apareça para não perder o foco do meu perfil.


Você envia e-mail avisando de novas postagens?
Fiz isso de 2003 a 2014. Ano passado abri inscrições para interessados em receber atualizações por e-mail e o silêncio que se seguiu foi bastante esclarecedor (risos).


Que dica você daria para futuros blogueiros?
Não sei muito bem o que dizer, até me pergunto se teremos muitos futuros blogueiros. Mas penso que a pessoa deve se divertir fazendo um blog, escrever sobre o que gosta, compartilhar assuntos que domina, divulgar o que considera positivo. E curtir isso, fazer com prazer. No momento em que virar uma obrigação, Puxa, tenho que postar no meu blog, começa a perder o sentido de estar blogando.


Diga algo que eu não perguntei:
Quero agradecer a oportunidade de conversar com seus leitores.


Leia o texto do Fabio Gomes sobre o estado da arte dos Blogs.
Viaje também com Blogueiros pioneiros.

***

  • Making-off do post - A única entrevista, até o momento, feita comigo em texto sobre meu trabalho como fotógrafo. Digo "em texto" porque houve pelo menos uma para rádio, na época da campanha "Vamos Sonhar Juntos" (2016). 

  • Geralmente os pedidos de entrevista que recebo estão ligados a algum evento do momento (como quando eu realizava a Oficina de Cinema Independente) ou a textos que escrevi na minha trajetória de jornalista cultural (não sendo incomum que me peçam hoje para falar de algo que produzi há mais de 15 anos...). 

  • Em algumas dessas vezes eu aproveito para falar de minha atividade como diretor de curtas-metragens, mas, salvo nas entrevistas sobre a Oficina de Cinema, invariavelmente as menções aos meus curtas são limadas da edição final das entrevistas...


Nenhum comentário: