3.4.17

A Semana nº 28


  • Em 14 de fevereiro (mas eu só soube em 14 de março!), foi publicado o resultado do Edital de Ocupação Artística da Galeria Trapiche Santo Ângelo, de São Luís. Tive aprovado para expor no local minha série intitulada Lagoa da Jansen. Serão 20 fotos, a imensa maioria delas inéditas. A data ainda será decidida em conjunto entre a Galeria e eu. De todo modo, quando acontecer será minha maior individual em termos de duração: o edital prevê que cada mostra fique aberta ao público durante 45 dias! 

  • Na quarta, 22 de março, o Cine Líbero Luxardo, localizado no Centur (Belém) - no mesmo prédio onde fica a Galeria Theodoro Braga - passou a exibir o vídeo-convite que fiz para a exposição As Tias do Marabaixo. Esta representa a primeira parceria entre Cinema e Galeria, um sonho antigo de ambas as instituições. O vídeo contém todas as fotos da exposição, ao som do ladrão "O Remo", de Tia Zezé, e é exibido na abertura de todas as sessões digitais do Líbero - ou seja, todas em que o filme a ser exibido se encontra no formato DCP. O meu próprio vídeo, entregue em .avi, foi convertido para este formato mais moderno. 

  • Na sexta, 31, foto minha feita no próprio dia ilustrou o texto que já é o mais lido na minha fase de blogueiro - até agora, 9340 pessoas já leram no blog Jornalismo Cultural meu relato O que uma empresa ganha constrangendo as pessoas?, sobre incidente que acontecera comigo horas antes num hotel de Belém. No mesmo dia, o artigo, com a mesma foto, foi publicado também no LinkedIn, com 187 leituras até agora. 

  • No sábado, 1 de abril, três fotos minhas participaram da exposição Macapá... meu Poema, meu Amor, uma parceria entre o fotoclube Fotógrafos Anônimos e o grupo poético Pena & Pergaminho. A exposição integrou a programação do 5º Aniversarau, evento comemorativo dos cinco anos do Pena & Pergaminho, no Centro de Difusão Cultural Azevedo Picanço. Os registros feitos por Mary Paes mostram duas das fotos que enviei - a terceira é a que fiz da estátua de São José que está em frente à catedral, na hora do pôr-do-sol (já a publicamos aqui no blog)




A minha foto é a que mostra a água do Rio Amazonas 
atingindo a calçada, no canto inferior esquerdo da imagem


  • Também no sábado, foi inaugurado em Florianópolis o XI Salão Nacional Victor Meirelles, promovido pelo coletivo artístico Nacasa e realizado em suas dependências à Rua José Francisco Dias Areias 359, bairro Trindade. A exposição segue aberta até o próximo dia 24. Nesta segunda, 3, o coletivo publicou um álbum da exposição no Facebook, com registros da mostra feitos por Diego de los Campos. Nestas fotos é possível ver minha obra, intitulada "Bahia", que mostra um pôr-do-sol na Baía de Todos os Santos, junto ao Elevador Lacerda (Salvador) - esta foto já foi publicada aqui no blog; a diferença da versão exposta em Santa Catarina é que eu fiz uma edição da imagem em preto-e-branco, devido às especificações do edital do Salão. 



  • Ou seja, no sábado, enquanto minha exposição individual As Tias  do Marabaixo ainda está em cartaz aqui em Belém, fotos minhas participaram de exposições coletivas em Macapá e Florianópolis. Nunca pensei que um dia minhas obras estariam em destaque, simultânea e literalmente, de Norte a Sul deste país! #felicidadedefine 

:D

Nenhum comentário: