15/01/2019

A Semana nº 67

  • Na quarta, 9, a TV Globo anunciou os participantes da 19ª edição do programa Big Brother Brasil. Entre os novos "moradores" da casa, está a jornalista alagoana Rízia Cerqueira, que fotografei em Maceió durante um evento há um ano e meio (o post deste blog onde ela é mencionada tem figurado entre os cinco mais vistos desde então). 

  • Na sexta, 11, voltei a postar vídeo no meu canal do IGTV (a TV do Instagram). É uma seleção de fotos do ensaio Anos 1960, com a modelo amapaense Emile Brown Abdon. Clique aqui para ver.  

  • No domingo, 13, coloquei à venda no Mercado Livre minha primeira coleção de produtos - agora com um só clique você pode adquirir todos os 6 chaveiros que eu já lancei (incluindo o "Avante", lançado na véspera) - e tudo com desconto, logicamente. Clique aqui para aproveitar essa incrível condição!

  • E ontem, segunda, 14, lancei em colaboração com a modelo Larissa Nayane um sorteio para modelos residentes em Alagoas, que poderão ganhar um biquíni de crochê, feito sob medida por Larissa, e um mês de divulgação grátis do perfil do Instagram, feita por mim. Acesse o post oficial do sorteio e saiba como participar - corra, as inscrições encerram no domingo, 20! 
***

ESTATÍSTICAS DE ACESSO AO MEU INSTAGRAM

A ideia é colher essas estatísticas na manhã da terça, para refletir exatamente uma semana, mas isso hoje não foi possível. Vamos com os números de agora, 17h47:

  • Estou no momento com 1.943 seguidores, dos quais 122 passaram a me seguir nesta semana - e recebi 1.010 visitas ao perfil nos últimos 7 dias (obs: em todo esse período, impulsionei publicações, o que faz de fato diferença, já que na semana anterior esse índice havia sido de 295, sem impulsionamento e também com feriados). O maior número de visitas foi na quinta, 10 (213) e o menor, na terça, 8 (70). Minhas publicações alcançaram 61.257 contas nessa semana (com o recorde sendo 14,2 mil na segunda, 14, e o menor índice 5,5 mil na terça).

  • Fiz 117 publicações de 8 a 14.1 (16 a menos que na semana anterior). O post mais acessado foi uma foto da modelo Emile Brown Abdon, postada na quarta e vista 479 vezes (alcance orgânico, já que a publicação não foi promovida).

  • As cidades onde tenho mais seguidores continuam sendo, pela ordem, Macapá (15%), Belém (13%) e Maceió (10%) - em todas houve uma variação de 1%, sendo que nas duas primeiras esse movimento foi de queda e na capital alagoana, de ascensão. São Paulo se manteve no quarto lugar, agora com 5% (era 4% na semana passada) e, surpresa, o Rio de Janeiro aparece em quinto lugar com 3%, desbancando Boa Vista desta posição. Em relação a países, o Brasil segue líder absoluto (90%), seguido por Reino Unido e EUA (1% cada), e depois Argentina e Panamá (menos de 1% cada). Reino Unido e Panamá são novidades na lista. 

  • Na divisão por gênero, houve ligeira mudança - as mulheres agora são 71% (eram 72%) e os homens, 29%. A faixa etária predominante geral segue sendo a de 25 a 34 anos (38%); nos homens essa faixa tem 43% de participação. Já em relação às mulheres pela primeira vez a faixa que predomina é a de 18 a 24 anos (37%), que aliás é a que mais responde às promoções. Há muito tempo essa faixa vinha empatando com a de 25 a 34.

  • O dia da semana em que tive mais acessos foi a sexta (10,3 mil), e os mais fracos nesse sentido sendo a segunda e o sábado (ambos com 9,8 mil cada). Em relação a horários, lembrando que o Instagram informa o número de horas em que os visitantes ficaram online no site, o recorde é na terça (595 dos meus visitantes ficaram 18h online), enquanto na terça apenas 77 deles permaneceram 3h no "Insta".

  • Uma novidade que descobri ao voltar a anunciar é que o Gerenciador de Anúncios do Facebook, na aba "Visão Geral da Conta", informa os acessos hora por hora (se entendi bem, a informação se refere às 24 horas anteriores) e também o valor gasto, o que enseja comparações interessantes mas que não cabem aqui. Pegando os dados que constam ali neste momento, vejo que 5% do meu público estava online entre 0h e 1h, a partir dali o acesso cai, só voltando a ser mais de 1% após 6h da manhã, crescendo sempre a partir de então e voltando a superar os 5% às 10h. A partir dali, oscila entre 5 e 6% até as 16h, ficando na faixa de 4% entre 17 e 19h. A partir das 20h é a maior concentração de público, sendo 5% às 20, 6% às 21 e 7% a partir das 22h. 

Nenhum comentário: