1.3.17

A Semana nº 27


  • Na quinta, 23, o Bloco Bora Coisar, comandado pela cantora Emília Monteiro, agitou o carnaval de Brasília. O show foi realizado na Praça dos Prazeres. O diferencial do bloco era o repertório completamente amazônico, com Carimbó, Marabaixo, guitarrada, lambada, cumbia, zouk e muitos outros ritmos nascidos ou ambientados no Norte do Brasil. Posso dizer que tive minha parcela de contribuição ao bloco, ao menos com o nome escolhido. Conheci a expressão "Bora coisar" numa camiseta do designer Bera Áquilas, de Porto Velho. Comprei esta camiseta dele em 2012, na minha primeira viagem a Rondônia. Dois anos depois, pedi autorização para comercializá-la em Macapá, o que fez com que a camiseta aparecesse no ensaio que fiz com a modelo Suelen Leão intitulado Todo Mundo quer Amor, que acabou sendo a inspiração de Emília. O bloco estreou em 2015 e este foi seu segundo ano, já que em 2016 Emília estava em Recife cantando no Galo da Madrugada. 

  • Já na segunda, 27, outra comemoração de Carnaval com sonoridade amazônica aconteceu, desta vez em Macapá - o Carnaval Tucuju, comandado pelo Grupo Bandaia. O cartaz do evento incluiu uma foto minha - a de Elísia Congó, junto ao nome de seu grupo Raízes da Favela. Fiz a foto em 2015, durante a Campanha de Valorização do Marabaixo, uma iniciativa da própria Elísia. 



Nenhum comentário: