30/06/2017

Vídeo: Play



A publicação deste vídeo encerra as comemorações do primeiro ano deste blog. Na sexta passada, o dia do aniversário mesmo, publiquei aqui um ensaio especial, pela primeira vez tendo dois modelos - Suzan Arraes e Murillo Tesfaye - e pela primeira vez com 20 fotos (se você ainda não viu, clique aqui).

O vídeo de hoje reúne novamente Suzan & Murillo. As imagens do vídeo, assim como as do ensaio, foram feitas no Horto Municipal de Belém (oficialmente Praça Milton Trindade) em 1 de junho. Três das fotos do vídeo foram publicadas no ensaio do dia 23 - com a curiosidade de que duas dessas imagens aparecem naquele post coloridas, porém aqui foram tratadas para ter um efeito preto-e-branco-sépia, para ficarem coerentes com a proposta do trabalho. 

Durante a realização do ensaio, pedi aos modelos que usassem um dos tabuleiros existentes na praça para jogarem de verdade (mesmo que, à falta de peças oficiais de dama, fosse preciso recorrer a pedrinhas). Os dois toparam a proposta e eu fiz as fotos, algumas em cor, outras em preto-e-branco. 

Ao ver o material reunido, tive a ideia de editá-lo como se fosse um filme do período do cinema mudo - daí a escolha por utilizar como trilha sonora um clássico do ragtime (gênero de música norte-americana muito popular na virada do século 19 pro 20), "The Entertainer", do compositor Scott Joplin. Nascido em 1867 ou 68, Joplin faleceu há cem anos, em 1 de abril de 1917. A composição ficou famosa por ser incluída na trilha do filme The Sting (no Brasil, Golpe de Mestre), de George Roy Hill (1973); trazendo também outros temas de Joplin, o filme acabou sendo responsável pela redescoberta de sua obra pelo público contemporâneo. Inclusive ali por 2002/03, utilizei por algum tempo "The Entertainer" como meu toque de celular. 

A última coisa a ser definida foi o título. Tentei evitar nomes óbvios, como "Damas" ou "Jogo de Damas", e acabei percebendo que em português seria difícil um nome que fugisse do óbvio. Ao pensar no inglês, cogitei de início nomear o vídeo como The Play, ou seja, "o jogo, a brincadeira, o divertimento (e também "a peça de teatro"), porém ao usar o artigo eu deixaria de englobar os sentidos da palavra enquanto verbo ("jogar, brincar, divertir-se"). Por isso, apenas Play - e ao escrever esta palavra no frame inicial do vídeo (imagem que abre o post), acabei percebendo que este também é o termo utilizado para se iniciar uma reprodução de vídeo, seja num aparelho, seja no próprio YouTube. Então, sem mais delongas, aperte o Play!




Nenhum comentário: